Do século das luzes

Século das luzes é um termo usados para apresentar as convergências do pensamento e da literatura na Europa e em toda a América durante o século XVIII, precedendo a Revolução Francesa. Esse termo era utilizados pelos próprios escritores do período, convictos de que surgiam do séculos de escuridão e ignorância para uma …nova temporada, iluminada pela razão, a ciência e a deferência à humanidade. Mais esse também é o titulo de um livro do Escritor Rafael de Figueiredo um romance psicografado que transmiti ao leitor uma visão do século XVIII destacando os eventos históricos que serviram para organizar os caminhos para a afirmação da Doutrina Espírita. A obra centraliza-se na vida de Jean d’Oberville, personagem de nome fictício, vivia em um monastério que acolhia órfãos, começa a dar sinais evidentes de mediunidade. Ver mais

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Palavras despedaçadas por um mundo insano

Mais do que simplesmente denunciar o consumismo e a deturpação do significado das palavras o autor demonstra seu otimismo na pessoa que pode a partir dela individualmente contribuir para a transformação da nossa realidade. Para tanto, o autor propõe, através de uma reflexão filosófica, o resgate dos conceitos de importantes palavras.

 

O livro tem aproximadamente 140 páginas. Além dos capítulos introdutórios e dos conclusivos, o livro, apesar de não ser um livro propriamente espírita contêm 13 capítulos dedicados ao desenvolvimento dos conceitos de algumas palavras como caridade, diferença, liberdade, Deus, entre outras. Os textos contêm várias referências, especialmente de filósofos, que são fundamentadas em uma extensa bibliografia.

Apesar do conteúdo da ser bastante filosófica, a sua linguagem é direcionada ao leitor comum sem usar jargões ou fórmulas rebuscadas. Contudo, esta linguagem não é propriamente simples uma vez que o conteúdo exige um grau de sofisticação maior. Ainda assim, a sua linguagem clara agrada o leitor de forma eficiente e a mensagem é transmitida com facilidade.

Esta obra não é formalmente um livro espírita, mas é um livro essencialmente espírita. Não há referência direta ao Espiritismo ou a Kardec e nem há referência direta a qualquer outra religião; mesmo porque o autor enfatiza que seu objetivo não é fazer prosélitos, mas o de partilhar idéias e reflexões.

Por outro lado, encontramos a essência do Espiritismo através da valorização de idéias como a caridade desinteressada, a liberdade, a pessoa como agente de transformação da realidade, Deus como causa primeira, a importância do espírito, e o respeito e a admiração pelas diferenças.

O autor não pretender elaborar um tratado filosófico, mas sim sugerir, de forma didática e acessível, que as palavras têm uma grande importância na transformação de nossa realidade. Aparentemente ingênua, principalmente no início da leitura, esta proposta vai se firmando positivamente a cada capítulo onde os conceitos das palavras vão sendo elaborados.

Enfim, a leitura deste livro é muito agradável e o seu conteúdo é muito rico. É daqueles livros em que se opera uma real transformação no pensamento do leitor induzindo-o a refletir sobre suas atitudes e sentimentos.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário